Disciplinas


Didática e Educação Cristã

Educar a si próprio e coletivamente é algo que remonta às origens do homem e o seguirá até o momento em que as cortinas dos séculos se fecharem indicando o final da história humana. Pode-se notar claramente nas Escrituras que, mesmo após a morte, o homem continuará envolvido com os desafios e privilégios da aprendizagem.

Por conta de uma compreensão melhor dos assuntos ligados ao processo de ensino e aprendizagem, torna-se necessário definir o que é educação e, mais especificamente, educação cristã.

Teologia Sistemática

O vocábulo teologia é derivado de duas palavras gregas: theos e logos. A primeira significa Deus, e a segunda, estudo, discurso, doutrina. Teologia, portanto, é o estudo, o discurso, a doutrina acerca de Deus como pessoa e Sua relação com o Universo, que Ele mesmo criou.

As afirmações feitas pela teologia a respeito de Deus estão baseadas na Bíblia, não na filosofia ou em qualquer ramo do conhecimento humano, embora estes sejam importantes para a compreensão de sua mensagem e auxiliem a elaboração e organização do saber teológico.

Aconselhamento Cristão

Uma das primeiras declarações que Deus fez sobre o ser humano foi: Não é bom que o homem esteja só (Gn 2.18). O fato de que uma companhia lhe seria benéfica indica, entre outras coisas, uma relação de interdependência, em que a participação de um contribui para uma melhor existência do outro. Os seres humanos se completam e ajudam de várias formas, e nessa troca não se poderia dispensar a influência e o poder transformador das palavras.

Nesse sentido, deve ser considerado o benefício do aconselhamento entre os irmãos. E, se levarmos em conta o cuidado de Deus para com a Sua criatura decaída, podemos dizer que o aconselhamento é tão antigo quanto a própria humanidade, e que a Bíblia, ao acompanhar a história humana desde os seus primórdios até o advento da Igreja de Cristo, estabelece a base e as origens do aconselhamento cristão.

Escola Dominical

A Escola Bíblica Dominical — ou simplesmente Escola Dominical — como a conhecemos hoje surgiu da iniciativa de um inglês da cidade de Gloucester, Robert Raikes (1736-1811). Preocupado com a condição dos filhos de operários que nos finais de semana invadiam as ruas dos subúrbios e praticavam toda espécie de vandalismos, resolveu dar uma ocupação àquelas crianças. Então, começou a reunir algumas delas aos domingos, a fim de alfabetizá-las e educá-las conforme os princípios das Escrituras.

Em poucos anos, o modelo proposto por Raikes se espalhou pelo país e depois pelo mundo. Essa importante instituição hoje está arraigada à vida da maioria das igrejas, e a sua história não pode ser desconhecida de nenhum professor de Escola Dominical.